Gerardo Vandré – Pra Não Dizer Que Não Falei Das Flores

Me costo encontrarlo…, y despues de todo.. ¡lo encontre en Youtube! (jaja) lo reconosco; a veces puedo ser muy tonto…
Pero lo encontre…, este tema me gusta hasta la emoción (está bién -lo asumo también- soy un poco niñita).
Siempre había querido subirlo al Blog; tiene muchas versiones, Simone, Charlie Brown Jr., etc. Incluso se hiso una para el plebisito del ’88 en Chile cuando hubo que votar contra Pinochet (que el Diablo lo tenga en su… ¡bueno, que lo tenga en cualquier parte!)

El Autor: Gerardo Vandré
El Tema: “Pra Não Dizer Que Não Falei Das Flores” (1968)

La canción de Vandré estuvo prohibida durante años por la Dictadura militar brasileña -que incluso exilio a Vandré- por considerar ofensivos para las instituciones armadas los versos:

“Há soldados armados, amados ou não
Quase todos perdidos de armas na mão
Nos quartéis lhes ensinam antigas lições
de morrer pela pátria e viver sem razão”

Y una incitación a la lucha armada los versos:

“Vem, vamos embora
Que esperar não é saber
Quem sabe faz a hora
Não espera acontecer”

La canción es bellisima y por la fin la subí, hoy me siento más “gente puf” que nunca…

Prá não dizer que não falei de flores


Prá não dizer que não falei de flores

Geraldo Vandré

Composição: Geraldo Vandré

Caminhando e cantando e seguindo a canção,
Somos todos iguais braços dados ou não,
Nas escolas, nas ruas, campos, construções,
Caminhando e cantado e seguindo a canção,

Vem, vamos embora que esperar não é saber,
Quem sabe faz a hora, não espera acontecer,

Pelos campos a fome em grandes plantações,
Pelas ruas marchando indecisos cordões,
Ainda fazem da flor seu mais forte refrão,
E acreditam nas flores vencendo o canhão,

Vem, vamos embora que esperar não é saber,
Quem sabe faz a hora, não espera acontecer,

Há soldados armados, amados ou não,
Quase todos perdidos de armas na mão,
Nos quartéis lhes ensinam uma antiga lição:
De morrer pela pátria e viver sem razão,

Vem, vamos embora que esperar não é saber,
Quem sabe faz a hora, não espera acontecer,

Nas escolas, nas ruas, campos, construções,
Somos todos soldados, armados ou não,
Caminhando e cantando e seguindo a canção,
Somos todos iguais, braços dados ou não,
Os amores na mente, as flores no chão,
A certeza na frente, a história na mão,
Caminhando e cantando e seguindo a canção,
Aprendendo e ensinando uma nova lição,

Vem, vamos embora que esperar não é saber,
Quem sabe faz a hora, não espera acontecer.

Ojala estén todos bien…
Mario.

Anuncios

6 comentarios

  1. POR MUCHO TIEMPO BUSQUE ESTA CANCION….MUCHAS GRACIAS

  2. Hermosísima. Adoro esta canción.
    Si te interesa, subí a youtube la versión de Huerque Mapu de este tema:

    Saludos, y gracias por postear esto (si, ya sé, hace dos años lo posteaste… pero yo recién lo veo a hora!!!)

    Saludos

  3. Gracias mil por el link, yo he tratado de subir imagines y videos a los comentarios, pero no podía, asi que gracias mil por tres.
    por el comentario
    por el video
    y por el código 😉

  4. Wow Article , I thought it was great

    I look ahead to more innovative postings like this one. Does This Site have a subscription I can subscribe to for more information concerning this?

  5. I don’t have installed a system of subscriptions. But where says: “RSS de las entradas” you can subscribe through of your browser or an RSS reader.

    Thanks for your comments, hopefully you’re well. 😉

Responder

Introduce tus datos o haz clic en un icono para iniciar sesión:

Logo de WordPress.com

Estás comentando usando tu cuenta de WordPress.com. Cerrar sesión / Cambiar )

Imagen de Twitter

Estás comentando usando tu cuenta de Twitter. Cerrar sesión / Cambiar )

Foto de Facebook

Estás comentando usando tu cuenta de Facebook. Cerrar sesión / Cambiar )

Google+ photo

Estás comentando usando tu cuenta de Google+. Cerrar sesión / Cambiar )

Conectando a %s

A %d blogueros les gusta esto: